[Instabook] A morte e a morte de Quincas Berro Dágua | Jorge Amado

Eu amo os absurdos que os latino-americanos sabem escrever. É um tipo de deboche que não consigo explicar. Aquela coisa surreal acontece e a reação é: “Nossa, como assim??? Então tá.”. Vida que segue. Tenho uma formação muito parca em literatura brasileira, lá vou sanando isso aos pouquinhos e este aqui é absolutamente necessário. Ando bem, este como sequência do “A cabeça do santo” da Socorro Acioli – bom começo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *