[Instabook] Flâneuse | Lauren Elkin

 

Queria gostar e o livro tem suas boas passagens, mas no geral perde muito porque: I) é uma pessoa falando o tempo todo que Paris é o máximo e que ela tinha que morar lá de qualquer jeito; e II) há um tom de certa superioridade da autora por ela ser alguém que anda, um desejo de que a gente bata palmas pra ela pelo seu suposto desprendimento e subversão. Mas o mais problemático me pareceu a escolha de falar de cada cidade com mulheres que fazem parte do universo cultural da própria autora. Ao sair do eixo NY, Londres e Paris ela ergue buscando pessoas dos mesmos lugares. Ela chama uma francesa (a autora domina o francês, é professora universitária em Paris inclusive) para falar de Veneza, Barcelona é contada pela americana Martha Gellhorn e Tóquio… Por ninguém! Aliás, foi a partir do capítulo sobre Tóquio que eu comecei a tomar preguiça da autora, com a declarada falta de vontade de mergulhar em outra cultura e um chororô sem fim de que quer voltar pra Paris. Enfim, tem capítulos interessantes, mas no geral eu fiquei bem decepcionada. Alguém mais leu? Queria conversar. Ando bem interessada em livros sobre caminhar e estava empolgada para um que falasse especificamente de caminhar em cidades (a maioria é na natureza), mas não curti o tom deste. Me pareceu bem eurocentrico e uma americana privilegiada se achando muito transgressora por se apaixonar por, surprise surprise, Paris. Quão clichê é um americano em Paris? #flâneuse #laurenelkin #leiamulheres

Uma publicação compartilhada por oliviabiba (@oliviabiba) em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *